Tags

, , ,

Mais uma amiga descobriu este mês que está grávida e lá foi ela para os EUA montar o enxoval do seu filhote. Ela está com apenas dois meses de gestação e assim como eu fez o exame de sangue de sexagem fetal. Com este teste é possível descobrir o sexo do bebê antes do ultra-som conseguir identificar a tempo para a viagem.

Com o dólar mais baixo (mesmo com a alta da semana ainda está em um bom valor para os brasileiros)  e a estabilidade financeira iniciou-se uma febre de viagens de compras do Brasil para os Estados Unidos. Se tornou muito comum casais partindo para a terra do Tio Sam, em apenas um feriado para voltar com a enxoval completo do novo membro da família.

Ano passado fui procurada pela revista Crescer para uma entrevista sobre o assunto. Na época muitas amigas e parentes haviam feito a viagem buscando qualidade e preço fora do Brasil. Troquei muitas figurinhas e fiz uma lista de itens no excel. Para quem pretende apenas economizar dinheiro eu garanto que o melhor é ficar por aqui e pesquisa bem os preços. Por mais barato que saia toda a sua compra lá fora versus o que gastaria no Brasil, toda a grana poupada não paga a viagem. Mesmo ficando em casas de amigos e etc. Por outro lado, eu acho que vale a viagem para quem quer além de tudo passear. Tem coisa melhor do que viajar e ainda salvar um dinheiro gastando menos em itens que seriam comprados por aqui?

A matéria ficou bem completa mas o assunto ainda é polêmico entre amigos e conhecidos.

Vejam a matéria da Crescer:

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI175708-10579-3,00-ENXOVAL+NO+EXTERIOR.html

MAS E OQUE VALE A PENA TRAZER DE LÁ?

  1. Na nossa viagem a melhor aquisição foi, sem dúvida, o carrinho com bebe conforto (compramos Peg Perego). Pagamos U$500,00 pelo mesmo modelo vendido a R$2.500,00
  2. Babá eletrônica (com video), mobile eletrônico, termômetro de ouvido e tudo o que for eletrônico vale muito a pena. Estes produtos pagam muito imposto e por aqui são ainda muito mais caros.
  3. Roupinhas mil. Não acho que as roupas de lá são sempre melhores. Veja bem, tudo o que é vendido lá foi produzido na China. Você pode até alegar que os chineses deles são melhores do que os nossos. Mas ninguém me convence de que as nossas peças brasileiras de tricot e crochê são imbatíveis para roupinhas de maternidade. Porém, as roupas americanas são de qualidade, duráveis, feitas para ir à máquina e muito mais baratas que as brasileiras e, claro as importadas vendidas por aqui.
  4. Roupas de cama, toalhas de banho, mantas e paninhos de boca. Uma boa dica de compra é o protetor berço plastifica a prova de vazamentos noturnos.
  5. Tenis e meias. Muito mais em conta. Além disto as meias de lá são diferentes da vendidas por aqui. Possuem um elástico mais forte que ficam firme no pé do bebê.
  6. Brinquedos. Muito mais barato. A diferença de valores chega a dar ódio do governo brasileiro e seus milhões de impostos.
  7. Alimentação, higiene e beleza. Aqui começam as miudezas. Mamadeiras, chupetas esterilizador, kits de higiene, produtos para mamãe e bebe. Traga o que tiver afim e couber na mala.
  8. Decoração. Eu não trouxe nada pois achei tudo muito industrializado e nada personalizado. Mas quem trouxe kit berço e objetos decorativos garantiu que valeu a pena.
NÃO JOGUE DINHEIRO FORA. NÃO SE PERCA NAS QUANTIDADES E TAMANHOS DAS ROUPINHAS.
  1. Faça uma lista de tudo o que pretende trazer. Bodys, macacões, saias, shorts, calças, camisetas, blusas, babadores, meias e etc.
  2. Verifique a estação do ano e a idade do seu bebe para calcular quantidade de peças. Por exemplo: se ele irá nascer em janeiro você deve ter peças RN de verão, peças P meia estação e por ai vai.
  3. Não exagere nas quantidades. Vale lembrar que mesmo quem não faz chá de bebe ganha muitas peças. Melhor trazer o básico e complementar por aqui, se for o caso
Espero ter ajudado! Bom final de semana.
Anúncios