Não sei vocês, mas eu tenho uma grande dificuldade em terminar algumas coisas que começo. Sempre tive a mente fértil para idéias desde muito pequena. Quando criança brincava com minha irmã menor com os jogos tradicionais mais nunca da maneira como pediam as instruções. Inventava mil maneiras diferentes. Adorava criar um universo paralelo muito mais agradável que o real. Tive uma infância muito feliz com direito a tudo o que esta fase deve ter de bom.

Mas crescer nunca foi fácil. A mesma menina sonhadora em um corpo de mulher teve que se deparar um dia com situações que nem mesmo os seus piores pesadelos a tinham preparado. É assim a vida… feita de um mosaico do nosso melhor e pior tudo junto e misturado.

E o tempo, senhor da razão pode tanto ser nosso carrasco como nosso salvador. Para tudo existem dois lados. O quase bom e o não tão ruim. rs

Basta olhar novamente…

E por ter iniciado um milhão e meio de projetos, idéias e planos mirabolantes com eufórica satisfação e ter abandonado meses depois que eu me comprometi comigo mesma que iria levar este blog até o fim. Entenda-se fim como o momento em que espaço não faça mais sentido nem para quem escreve  muito menos para quem lê.

Vida longa ao Blog!

Anúncios